04/12/2015
Tamanho
 

A importância de uma Política Nacional de Combate à Dengue, Chikungunya e Zika
Por Luiz Lauro Filho

Sérgio Francês   
 

Acredito que todos têm acompanhado diariamente nos meios de comunicação o aumento dos casos de microcefalia no Brasil. É assustador. Eu me considero um homem jovem, desejo ter mais filhos, e infelizmente, no momento, a recomendação do Ministério da Saúde é que as mulheres evitem engravidar. Meu Deus... a que ponto chegamos. O surto de microcefalia que tomou conta de Pernambuco agora paira sobre todo o Brasil assustando não só às grávidas, mas a todos que acompanham os noticiários.

O Ministério da Saúde informou no último dia 17 que os casos de contaminação pelo Zika vírus registrados no primeiro semestre são a principal hipótese para explicar o aumento da ocorrência de microcefalia na região Nordeste. Também segundo a pasta, até 28 de novembro de 2015, foram notificados 1.248 casos suspeitos de microcefalia, identificados em 311 municípios de 14 unidades da federação, de acordo com a terceira edição do informe epidemiológico sobre microcefalia, divulgado nesta segunda-feira (30). Pernambuco foi quem mais sofreu. O estado registrou o maior número de casos (646), sendo o primeiro a identificar aumento de microcefalia em sua região. Em seguida, estão os estados de Paraíba (248), Rio Grande do Norte (79), Sergipe (77), Alagoas (59), Bahia (37), Piauí (36), Ceará (25), Rio de Janeiro (13), Tocantins (12) Maranhão (12), Goiás (2), Mato Grosso do Sul (1) e Distrito Federal (1). Entre o total de casos, foram notificados sete óbitos. No tocante às grávidas, o Ministério da Saúde antecipou que em análise inicial, o risco está associado ao primeiro trimestre da gestação e enviaram orientações a todas as secretarias estaduais de saúde sobre o processo de notificação, vigilância e assistência às gestantes. Mas será que isso é suficiente? Acredito que não...

Assim como o vírus da dengue, o Zika é transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti, antigo conhecido nosso, e não tem cura ou vacina identificada até o momento. Também foi divulgado que o vírus pode ser transmitido da mãe para o feto durante a gestação, por transfusão de sangue, por aleitamento materno e ainda, por via sexual. Não há para onde correr. Os cuidados devem ser redobrados. Segundo a Organização Mundial de Saúde - OMS, somente neste ano foram confirmados casos de Zika em nove países das Américas. Brasil, Chile - na ilha de Páscoa -, Colômbia, El Salvador, Guatemala, México, Paraguai, Suriname e Venezuela.

O Brasil ainda vive, em vários estados, a dificuldade para combater a Dengue. Foram registradas diversas mortes em várias cidades. Minha querida Campinas, por exemplo, foi seriamente atingida pela epidemia da Dengue e, recentemente, a Secretaria de Saúde investiga se quatro casos de microcefalia registrados recentemente têm relação com o zika vírus. Mal conseguimos combater a primeira, e agora nos deparamos com a segunda. O Ministério da Saúde reconheceu que o vírus tornou-se a principal preocupação relativa ao combate ao Aedes Aegypti, e nós, parlamentares, somos os únicos capazes de agilizar o processo. Chegou o momento de priorizarmos a vida, e não o tratamento das consequências que, em alguns casos, são irreversíveis.

Como legislador, eu tenho dito na Câmara dos Deputados que está mais que na hora de implantarmos uma POLÍTICA NACIONAL DE COMBATE À DENGUE CHIKUNGUNYA E ZIKA, com iniciativas individuais, coletivas e multidisciplinares voltadas à saúde e ao saneamento básico do cidadão e, claro, com ações e sansões realmente eficazes para que a população não pague a conta com suas próprias vidas e a de seus filhos.

 
 
 
24/04/2017 - Rádio Câmara
Tadeu Alencar comenta aprovação do projeto que cria Semana Nacional do Uso Consciente da Água (2,37")
19/04/2017 - Rádio Câmara
Pesquisa mostra que apenas 3 em cada 10 brasileiros gostam de ler (2'05")
     
 
     
 
       
 
Liderança do PSB na Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Anexo II - Bloco das Lideranças Partidárias Sala 114 Fone: (61) 3215-9650 - Fax: (61) 3215-9663
Assessoria de imprensa: (61) 3215-9656 • e-mail: imprensa.psb@camara.gov.br ® 2016 • Liderança do PSB na Câmara. Todos os direitos reservados.