07/11/2017
Tamanho
 

Valadares Filho cobra cumprimento de acordo por diminuição do aquecimento global

Divulgação/Assessoria   
Valadares com o embaixador José Antônio Marcondes de Carvalho
 

O deputado Valadares Filho (PSB-SE) participou, nesta segunda-feira (06), da abertura da COP 23 – Conferência das Nações Unidas Sobre Mudanças Climáticas, em Bonn, Alemanha. Representando a Câmara na condição de presidente da Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (Cindra), o socialista esteve ao lado do embaixador do José Antônio Marcondes de Carvalho.

Para Valadares, está na hora de países que fazem parte do Acordo de Paris reforçarem seu compromisso com políticas contra o aumento da temperatura no planeta. Ele relembra que o Acordo de Paris, firmado por 195 países, tem o propósito de limitar o aquecimento global a menos de 2ºC e com esforços para não passar de 1,5ºC.

"Até hoje muitos dos países que assinaram esse documento não sabem como alcançar a meta estabelecida e tampouco estabeleceram a maneira pela qual um país fiscalizará outros signatários. É preciso criar mecanismos mais eficazes”, afirma o parlamentar, que alertou sobre variações climáticas cada vez mais bruscas em todo planeta, com eventos de tempestades, furacões e outros acidentes naturais. "Cumprir o Acordo de Paris é apenas o primeiro passo", completa.

Segundo a ONU, os compromissos firmados em  Paris representam apenas um terço das metas necessárias para combater as mudanças climáticas. De acordo com especialistas, os níveis de CO2 bateram todos os recordes em 2016 e são os mais altos há 800 mil anos. Estudos mostram que 250 empresas são responsáveis por um terço do dióxido de carbono emitido no mundo. 

Um dos principais assuntos da pauta da conferência é a conclusão do Livro de Regras. Esse livro traz o detalhamento de como chegar ao cumprimento dos compromissos firmados no Acordo de Paris. Especialistas no assunto concordam que um dos principais pontos a serem construídos é aquele que define a forma de fiscalização das metas.

Medida preventiva – Outro ponto importante na pauta da COP 23 é que, segundo o Acordo de Paris, os países desenvolvidos terão que, a partir de 2018, destinar 100 bilhões anuais para mitigar os efeitos danosos do clima. O presidente da Cindra lembra que a posição do Brasil na COP 23 não é das melhores. Em 2016, o país aumentou em 9% as emissões de gases causadores do efeito estufa, além de aumentar o desmatamento na Amazônia.

Valadares Filho ressalta que o propósito em participar dessa Conferência é obter subsídios para ampliar o debate no âmbito da Comissão de Integração Nacional, "visando a contribuição para que o Brasil possa cumprir sua parte no Acordo".

Assessoria do deputado Valadares Filho
 
     
 
     
 
       
 
Liderança do PSB na Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Anexo II - Bloco das Lideranças Partidárias Sala 114 Fone: (61) 3215-9650 - Fax: (61) 3215-9663
Assessoria de imprensa: (61) 3215-9656 • e-mail: imprensa.psb@camara.gov.br ® 2016 • Liderança do PSB na Câmara. Todos os direitos reservados.