23/11/2017
Tamanho
 

Em discurso, deputado Valadares Filho lamenta os retrocessos do Governo Federal

Divulgação/Assessoria   
Valadares critica cortes do Governo que atacam direitos sociais
 

O deputado federal Valadares Filho (PSB-SE) fez uso da tribuna do Plenário Ulysses Guimarães para abordar um assunto delicado, pelo qual os brasileiros estão enfrentando. Trata-se de uma série de retrocessos praticados em políticas públicas essenciais. “Tudo isso em função dos cortes orçamentários e de um conjunto deliberado de decisões”, destaca.

Para o socialista, tais medidas demonstram o completo descaso do Poder Executivo com as populações mais carentes. “O governo federal coloca em risco conquistas históricas da população brasileira, no que diz respeito a serviços essenciais”. Na saúde, Valadares ressalta que é visível a queda na qualidade dos serviços prestados pelos hospitais públicos; sem falar da interrupção do “Farmácia Popular”, programa que distribuía medicamentos de uso contínuo à população mais carente.

Na educação, os cortes foram nas verbas das Universidades Públicas, dos Institutos Federais Brasil (os IFBs), e de programas como o Pronatec, Ciências sem Fronteiras, Fies, Prouni. “Ou seja, o retrocesso atingiu programas que possibilitavam o acesso da população mais carente à educação de qualidade”.

O governo também cortou recursos do Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar. No ano passado foram mais R$ 160 milhões cortados. O valor era repassado à Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), que comprava produtos vindos da agricultura familiar. “Com essa quebra de um programa vitorioso, cerca de 188 mil famílias de 930 cooperativas deixaram de ser assessoradas na gestão de seus negócios”, lamenta.

O maior programa de habitação popular da história do Brasil também sofreu com mudanças nas regras do Minha Casa Minha Vida.  “Em setembro do ano passado, vetaram o uso do FGTS para financiar o Minha Casa Minha Vida. A suspensão do programa não só impactou 6,1 milhões de famílias que precisam de moradia digna como outras tantas pessoas que perderam seus empregos”.

Para o deputado sergipano, o mais grave foi o corte no programa Bolsa Família. “Essa medida levou o Brasil de volta ao mapa mundial da fome da ONU”. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 7 milhões de pessoas convivem, atualmente, com a fome no Brasil. Além disso, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, há mais de 500 mil famílias na lista de espera e sem previsão para entrar no Bolsa Família.

Os desmandos são muitos, ressalta Valadares Filho. “No mês passado, foi editada portaria que além de flexibilizar a fiscalização do trabalho escravo, atenua o conceito de trabalho análogo à escravidão”. O socialista concluiu falando sobre a retirada dos direitos duramente conquistados pelos trabalhadores com a aprovação da terceirização e da reforma trabalhista. “Diante deste cenário, entendo que esta Casa precisa olhar com mais seriedade para as reais ameaças ao nosso País, com a continuidade desse desmantelo”.

Assessoria do deputado Valadares Filho
 
Mais notícias sobre Plenário
12/12/2017 - “Surpreendeu negativamente”, diz José Stédile sobre relatório da CPMI da JBS
23/11/2017 - Em discurso, deputado Valadares Filho lamenta os retrocessos do Governo Federal
21/11/2017 - Em Plenário, deputado Heráclito Fortes pede maior valorização dos municípios
20/11/2017 - Em sessão solene, Câmara dos Deputados homenageia o Dia da Consciência Negra
19/09/2017 - Deputados socialistas homenageiam Universidade Estadual do Maranhão em sessão solene
 
     
 
     
 
       
 
Liderança do PSB na Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Anexo II - Bloco das Lideranças Partidárias Sala 114 Fone: (61) 3215-9650 - Fax: (61) 3215-9663
Assessoria de imprensa: (61) 3215-9656 • e-mail: imprensa.psb@camara.gov.br ® 2016 • Liderança do PSB na Câmara. Todos os direitos reservados.