10/05/2018
Tamanho
 

Deputado Heitor Schuch avalia votações e faz alerta para o Brasil 'não ficar de joelhos'

Sérgio Francês/Lid. PSB   
Heitor Schuch critica medidas aprovadas que não favorecem o País
 

Nesta quinta-feira (10), o deputado Heitor Schuch (PSB-RS) fez um alerta sobre votações aprovadas na Câmara nos últimos meses. Em discurso no Plenário, o socialista também lembrou seu primeiro mandato, sua militância em movimentos sindicais e seu juramento à Constituição Federal. "Afinal, este parlamento é a Casa do povo e tem a função de ouvir as ruas e o povo brasileiro”. Durante seu discurso, Schuch questionou aprovação de temas polêmicos.

"Estamos legislando e trabalhando para o povo, de fato e de direito?”, indaga. Para ele, essa pergunta o incomoda porque, na semana passada, houve aprovação para perdoar uma dívida de Moçambique e Venezuela que ultrapassa os R$ 1,1 bilhão. "Votei contra, fui derrotado e respeito a maioria, mas esse valor seria suficiente para construir 36 mil e 400 casas populares, ou para comprar 4 veículos populares para cada dos 5 mil e 700 municípios brasileiros", compara o parlamentar. "Estamos legislando para brasileiros ou para os países vizinhos?"

VEJA O DISCURSO NA ÍNTEGRA

O Plenário aprovou ontem o cadastro positivo, um tipo de currículo financeiro de cada cidadão, para que seja reconhecido como bom pagador. "Ouço pessoas incomodadas com ligações fora de hora, oferecendo vantagens como cartão de crédito, planos de saúde e viagem dos sonhos. Com esse cadastro positivo, isso pode piorar e o cidadão ainda terá de formalizar seu pedido para retirar seu nome dessa lista", explica Schuch.

O deputado lembra a seus pares que foi eleito para trabalhar para o conjunto de brasileiros e das brasileiras que levantam cedo, que pegam ônibus. "E também aqueles que estão sob chuva e sob sol, no frio e na geada, produzindo o pão nosso de cada dia, alimentando o povo brasileiro", completa.

Em seguida, Heitor Schuch alerta para o debate sobre um projeto que ele considera muito problemático para a agricultura familiar. "Trata-se de um PL a respeito dos fitossanitários. Querem baixar o teor científico, afrouxar as regras e permitir que dois ou três grupos importem veneno", explica.

Diante disso, ele mostra preocupação com a saúde do trabalhador. "Como vamos garantir que o aplicador vai ter segurança no campo, na máquina, no dia a dia da aplicação? E os resíduos nos alimentos? Ainda precisamos ouvir muito quem conhece esse assunto e quem trabalha nesse cenário."

Ao final do discurso, o gaúcho pergunta novamente: "Afinal, vamos legislar para a maioria dos brasileiros ou vamos exigir regras para meia dúzia de empresas manipularem o mercado e colocarem o Brasil de joelhos, diante de tantas e tantas dificuldades?", encerra.

Rhafael Padilha
 
     
 
     
 
       
 
Liderança do PSB na Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Anexo II - Bloco das Lideranças Partidárias Sala 114 Fone: (61) 3215-9650 - Fax: (61) 3215-9663
Assessoria de imprensa: (61) 3215-9656 • e-mail: imprensa.psb@camara.gov.br ® 2016 • Liderança do PSB na Câmara. Todos os direitos reservados.