25/09/2018
Tamanho
 

Nome de Miguel Arraes é inscrito no Livro dos Heróis e das Heroínas da Pátria

Chico Ferreira   
Ministra Ana Arraes subscreveu a sanção presidencial
 

O ex-governador de Pernambuco e um dos mais expressivos líderes socialistas do País recebeu, mais uma vez, o merecido reconhecimento pelos anos de luta em defesa da liberdade, da garantia dos direitos e da melhoria de vida da população. Nesta terça-feira (25), o nome de Miguel Arraes passou a integrar o Livro dos Heróis e das Heroínas da Pátria, após sanção do presidente em exercício, ministro Dias Toffoli, durante cerimônia realizada no Palácio do Planalto. Filha de Arraes e ministra do Tribunal de Contas da União, Ana Arraes subscreveu o documento assinado pelo presidente. 

A inclusão de Arraes nesse importante instrumento da história foi possível graças ao projeto de lei apresentado pelo líder do PSB na Câmara, Tadeu Alencar (PE), e subscrito por toda a bancada socialista. Para o deputado, Miguel Arraes de Alencar é um dos políticos e personalidades que mais deixaram saudade. “Corajoso, altivo, integral. Tinha a visão do estadista e o seu espírito irredento. Não negociou com os usurpadores da democracia nem com os seus falsos profetas. Só era tomado pela luta do povo, de quem foi a vida inteira fiel aliado. Um herói, portanto”, afirmou.

Sua coragem, a resistência democrática à ditadura e o enfrentamento às forças conservadoras que secularmente querem manter os seus privilégios e os das elites dominantes o transformaram no principal líder popular da história recente do Brasil. “Merece, portanto, com justa razão, afinado com os valores libertários que é o maior patrimônio do Estado de Pernambuco e da pátria brasileira, figurar nessa relevante galeria de destaque nacional”, completou o parlamentar socialista.

Dias Toffoli parabenizou a iniciativa que, segundo ele, vem em boa hora e faz o registro extremamente importante para a história. “Este é um momento de reverenciarmos a nossa história. Arraes é um grande construtor e um grande partícipe dela. A inclusão dele no Panteão da Pátria é mais que um tributo a um dos maiores nomes da nossa vida nacional. É um tributo à determinação, à coragem e à justiça.”

Neto do pernambucano e presidente do Instituto Miguel Arraes, Antônio Accioly Campos acredita que o avô é um símbolo de resistência, que representou e ainda representa a continuidade de uma luta histórica. “Guerreiro, nunca fugiu à luta. Enfrentou muitas adversidades. Não negociou, manteve a coragem, a coerência e a fé. Que o exemplo de Arraes e de sua vida nos ilumine e nos guie nesse momento desafiador do Brasil”, defendeu.

O Livro dos Heróis e Heroínas fica no Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves, em Brasília, e guarda a memória de personagens importantes da história do Brasil. Nele já pontificam personalidades como a 1ª presa política do País, Bárbara de Alencar, ancestral de Miguel Arraes, bem como heróis das revoluções que incendiaram o fervor republicano, como Frei Caneca e Domingos José Martins, na Revolução Pernambucana de 1817.  Além de heróis da Restauração Pernambucana em 1654, além do escritor, jornalista, diplomata e deputado abolicionista, Joaquim Nabuco e o contemporâneo de Arraes, de luta pela redemocratização e de exílio, Leonel de Moura Brizola.

Trajetória – Nascido no Ceará em 1916, Miguel Arraes de Alencar exerceu sua vida pública em Pernambuco. Foi prefeito do Recife de 1960 a 1962, quando se elegeu governador. Foi deposto pelo golpe militar de 1964 e levado preso para Fernando de Noronha, onde permaneceu por 11 meses. Em 1965, partiu para o exílio, fixando-se na Argélia. Retornou ao Brasil em 1979, após a Lei da Anistia. Na sua chegada ao Recife, fez comício histórico para 50 mil pessoas em Santo Amaro. Elegeu-se deputado federal em 1982 e, em 1986, foi novamente eleito governador. Em 1994, aos 78 anos de idade, tornou-se governador pela terceira vez. Em 2002, com 86 anos, venceu sua última eleição, elegendo-se o quarto deputado federal mais votado do estado de Pernambuco. Faleceu no dia 13 de julho de 2005. Em 2008 foi criado o Instituto Miguel Arraes com o objetivo de preservar a memória do político.

Tatyana Vendramini
 
     
 
     
 
       
 
Liderança do PSB na Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Anexo II - Bloco das Lideranças Partidárias Sala 114 Fone: (61) 3215-9650 - Fax: (61) 3215-9663
Assessoria de imprensa: (61) 3215-9656 • e-mail: imprensa.psb@camara.gov.br ® 2016 • Liderança do PSB na Câmara. Todos os direitos reservados.