08/03/2019
Tamanho
 

Rosana Valle espera contribuir para maior participação feminina nos espaços de poder

Chico Ferreira   
 

Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, celebrado esta sexta-feira, 8 de março, o Portal do PSB na Câmara entrevistou a socialista Rosana Valle (SP) que falou como será sua atuação para essa pauta de tamanha relevância.

Rosana chega a Câmara dos Deputados para contribuir também com o combate à corrupção, estimulo ao desenvolvimento do turismo e defesa do Porto de Santos. Jornalista há 25 anos, a socialista exerce seu primeiro cargo político e espera contribuir para o fim da velha política. Confira:

Na data em que se comemora o Dia Internacional das Mulheres, para a senhora, quais desafios ainda precisam ser enfrentados?

Eu acredito que as mulheres já conquistaram muito ao longo das décadas. Sou filha de uma dona de casa que viveu nos anos 60 e em sua época as revistas de moda, por exemplo, falavam que o trabalho deixava a mulher masculinizada. Minha mãe, mesmo sendo dona de casa, sempre me incentivou a ir à luta e que as mulheres deveriam ter os mesmos direitos. Acredito que as mulheres aos poucos vão conquistando seus espaços, mas ainda há um longo caminho pela frente. Debatemos o tempo todo no Congresso a criação de políticas públicas e leis de combate ao feminicídio, ainda tão presente em nossa sociedade. As mulheres ainda ocupam menos cargos de chefia. A presença da mulher ainda precisa aumentar muito nos espaços de poder. Muitas conquistas já foram feitas, mas precisamos trabalhar para que muitas ainda aconteçam.

No dia 24 de fevereiro completou 86 anos que as mulheres passaram a ter direito ao voto, mas a participação feminina na política ainda é muito pequena. De que forma a senhora acredita que o País pode mudar essa realidade?

Nós já conseguimos um grande avanço nessa Legislatura. Eram 51 mulheres na Câmara e agora são 77. O caminho para que as mulheres conquistem mais espaços passa pela mudança de leis. Eu fui uma mulher que se beneficiou da obrigatoriedade de 30% de candidaturas femininas para o uso do fundo eleitoral. Com essa mudança, muitas mulheres estão aqui hoje lutando pelos seus espaços, conquistando novas oportunidades, trabalhando por políticas públicas para chegar a ter igualdade de direitos. Os países que as mulheres ocupam lugares na política são comprovadamente mais democráticos, se preocupam mais com as questões sociais. Temos que tomar esse exemplo.

Como será seu trabalho em relação ao tema na Casa?

Eu pretendo defender a participação cada vez maior das mulheres na política. Se hoje existe a obrigatoriedade de 30% de candidaturas femininas, podemos aumentar esse número para 50%, porque isso seria igualdade. Também vou incentivar a participação de mulheres na disputa por cargos de vereadoras, prefeitas. A mulher pode e deve ocupar em igualdade de condição com os homens os mesmos espaços. Hoje os tempos são melhores para as mulheres, mas não podemos esmorecer. Há muitas conquistas, há muito trabalho para ser feito, para abrir caminhos. Para que ocupem cada vez mais os espaços que todas merecem na sociedade.

Quais serão as suas principais bandeiras na Câmara dos Deputados e de quais comissões pretende participar?

Vou me dedicar com afinco as causas metropolitanas da região da Baixada Santista, Vale do Ribeira e Litoral Sul de São Paulo. Habitação, destinação do lixo, saúde, segurança, economia criativa e desenvolvimento turístico terão minha atenção especial. Pretendo lutar também contra o fim dos privilégios políticos e combate à corrupção. Espero ao longo do mandato participar das comissões de Viação e Transportes, Direito da Mulher e Turismo e Desporto.

A senhora criou a Frente Parlamentar Mista pelo Futuro do Porto de Santos. Como será o trabalho neste tema?

Como jornalista acompanhei durante 20 anos a luta pela descentralização do Porto de Santos. O Complexo Portuário é importante para o País inteiro e corresponde a 30% da balança comercial. Precisamos discutir e pensar um novo modelo de gestão para o maior porto do Brasil, além das condições de trabalho, da previdência dos funcionários e do sistema de dragagem do cais santista.

Como apresentadora de um programa que explorava praias, morros, cidades e cavernas de sua região, a senhora dará uma atenção especial ao turismo no Brasil?

Eu sei da importância do turismo para geração de empregos. O turismo é a indústria que mais cresce no mundo. Mesmo com eventos como a Copa do Mundo e as Olimpíadas, ainda não conseguimos passar da casa dos seis milhões de turistas por ano, enquanto a cidade de Cancun, no México, por exemplo, recebe sozinha esse número. Precisamos pensar uma estratégia a médio e longo prazo com olhar atendo o desenvolvimento do turismo sustentável, indústrias não poluentes e turismo de base comunitária em todo o País.

Para a senhora, como se dará o papel do PSB nessa nova conjuntura política?

O Partido deve continuar com sua postura de integridade para ser interlocutor da esquerda brasileira com questões do novo Governo. O PSB usará de coerência, racionalidade e bom senso para tratar das questões nacionais, sem nunca abdicar dos ideais partidários, mas em sintonia com os interesses da Nação.

 

 

Andrea Leal
 
     
 
     
 
       
 
Liderança do PSB na Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Anexo II - Bloco das Lideranças Partidárias Sala 114 Fone: (61) 3215-9650 - Fax: (61) 3215-9663
Assessoria de imprensa: (61) 3215-9656 • e-mail: imprensa.psb@camara.gov.br ® 2016 • Liderança do PSB na Câmara. Todos os direitos reservados.