29/07/2019
Tamanho
 

Camilo pede intervenção do Governo Federal para garantir o direito à vida dos Waiãpi

Foto do site G1   
 

O deputado federal Camilo Capiberibe (PSB-AP) pediu intervenção federal urgente para a retirada dos supostos garimpeiros que invadiram a comunidade Mariry, terra indígena do povo Waiãpi, no município de Pedra Branca do Amapari, no Amapá, no sábado (27).

A Funai confirmou a presença de invasores e estima, com base em relatos de indígenas, haver entre 10 e 15 homens portando armas de fogo de grosso calibre nas imediações da aldeia. O Ministério Público Federal (MPF) investiga se o assassinato do indígena Emyra Waiãpi tem ligação com a inveção. A morte de Waiãpi preocupa o deputado Camilo Capiberibe. De acordo com o socialista, se providências não forem tomadas com urgência, ocorrerá o que chamou de “banho de sangue”. “Terras indígenas são área da União e cabe à União a garantia da inviolabilidade das áreas e da vida dos indígenas”, disse o deputado.

Por sua vez o líder da legenda na Câmara dos Deputados, deputado Tadeu Alencar (PSB-PE), cobrou providências do Governo Federal: "Essa defesa exacerbada de que a população se arme, como o faz o presidente Jair Bolsonaro, tem estimulado atitudes beligerantes de determinados setores contra os indígenas. Por isso que a morte de um deles precisa ser investigada com rigor para inibir recrudescimento da violência. É tarefa do Governo Federal proteger as populações indígenas e seus territórios."

Membro da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, Camilo Capiberibe enviou ofícios com a solicitação ao Ministério Público Federal, à Justiça Federal e à Polícia Federal. Segundo a Funai, a Polícia Federal e o Batalhão de Operações Especiais – BOPE – da Polícia Militar do Amapá já estariam se deslocando até a comunidade.

Nesta segunda-feira (29), o presidente do Partido Socialista Brasileiro (PSB), Carlos Siqueira, publicou nota em solidariedade os indígenas da aldeia Waiãpi. Siqueira afirmou que é essencial o Governo se responsabilizar pela segurança da população indígena ameaçada.

Segue a íntegra da nota:

NOTA DE SOLIDARIEDADE

O PSB se solidariza com os indígenas da aldeia de Waiãpi, em Pedra Branca do Amapari, no Amapá, em relação aos ataques que sofreram neste sábado (27), por parte de grupamento de garimpeiros que atuam na região , que levou à morte de um cacique. É absolutamente essencial que o governo se responsabilize pela segurança da população indígena ameaçada, independente da ideologia que demonstra ter nesta questão.

A sociedade civil como um todo deve se mobilizar para exigir respeito à constituição e aos direitos humanos, que têm particular atenção em relação aos povos indígenas e populações tradicionais, pela vulnerabilidade inerente que as caracteriza.

Não se pode falar de democracia e plenitude do estado de direito se os governantes não protegerem os segmentos populacionais mais frágeis, como é o caso dos povos indígenas.

Carlos Siqueira
Presidente Nacional do PSB

Com assessoria do deputado Camilo Capiberibe
 
     
 
     
 
       
 
Liderança do PSB na Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Anexo II - Bloco das Lideranças Partidárias Sala 114 Fone: (61) 3215-9650 - Fax: (61) 3215-9663
Assessoria de imprensa: (61) 3215-9656 • e-mail: imprensa.psb@camara.gov.br ® 2016 • Liderança do PSB na Câmara. Todos os direitos reservados.