11/09/2019
Tamanho
 

Lideranças políticas e agrárias buscam soluções para agricultura familiar em Comissão Geral

   
 

A agricultura familiar foi lembrada, nesta quarta-feira (11), no Plenário da Câmara dos Deputados, como atividade estratégica para o desenvolvimento econômico do País. A pedido dos socialistas Heitor Schuch (PSB/RS) e Vilson da Fetaemg (PSB/MG), lideranças políticas e agrárias se reuniram para discutir as necessidades atuais da atividade na Comissão Geral, que comemorou a Lei da Agricultura Familiar e marcou o lançamento oficial da Década da Agricultura Familiar no Brasil.
 
O deputado Heitor, coordenador da Frente Parlamentar Mista da Agricultura Familiar, destacou os avanços conquistados com a Constituição Federal de 1988. “Com a Constituição de 88 passamos a ser cidadãos e cidadãs. Coisa que até então não tínhamos”, avaliou. Schuch falou também do atual momento da agricultura familiar que sofre um desmonte pelo governo Bolsonaro. Lembrou da extinção do Ministério do Desenvolvimento Agrário e da escassez de recursos para linhas de crédito. E reforçou: "O maior desafio é transformar a nossa agricultura familiar em um setor estratégico", destacou.
 
Na mesma linha, o socialista Vilson da Fetaemg enfatizou que o segmento, depois de anos de luta para melhores condições de trabalho, encontra-se sob ameaças. Ele reforçou a necessidade de investimentos em assistência técnica, abertura de linhas de crédito específicas, principalmente para manter o jovem no campo. "Precisamos combater o retrocesso desse governo, que cancelou a construção de 27 mil casas rurais do Programa Nacional de Habitação Rural", destacou.
 
Trabalhadores rurais – O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Aristides Veras dos Santos, fez um balanço das conquistas da agricultura familiar no País e creditou aos sindicatos e associações o título de pilares do movimento de valorização do homem do campo. Veras disse que, desde 2003, avançou a valorização da agricultura familiar e que mais de 1 milhão de pessoas foram assentadas por meio da Reforma Agrária desde 2003. “Entretanto, hoje vivemos um retrocesso. O Brasil caminha na contramão das demais nações. Enquanto, o mundo valoriza a agricultura familiar, o Brasil vive o contrário”, avaliou.
 
Para o presidente da Contag, a categoria está perdendo cada vez mais orçamento. Ele destacou que a responsabilidade não é apenas do Executivo. “Não se justifica corte de orçamento apenas em políticas públicas voltadas apenas para os mais pobres. Cobramos também desse Parlamento, que está sendo chamado à responsabilidade pelo povo brasileiro. Investir na agricultura familiar é investir na qualidade de vida do povo brasileiro”, completou.
 

Fabrício Francis
 
     
 
     
 
       
 
Liderança do PSB na Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Anexo II - Bloco das Lideranças Partidárias Sala 114 Fone: (61) 3215-9650 - Fax: (61) 3215-9663
Assessoria de imprensa: (61) 3215-9656 • e-mail: imprensa.psb@camara.gov.br ® 2016 • Liderança do PSB na Câmara. Todos os direitos reservados.