03/10/2019
Tamanho
 

Socialistas propõem criação da Frente Parlamentar em Defesa do Cinema e do Audiovisual

Sérgio Francês   
Parlamentares protocolam requerimento para criação da Frente
 

A cultura brasileira é alvo de diversos ataques desde a chegada do atual governo, inclusive com a extinção do Ministério da Cultura. No sentido de reforçar e valorizar o setor, o líder do PSB na Câmara, Tadeu Alencar (PE), demais socialistas e parlamentares de outros partidos apresentaram, nesta quarta-feira (2), requerimento para criação da Frente Parlamentar em Defesa do Cinema e do Audiovisual Brasileiros. 
 
Os socialistas Lídice da Mata (BA), Alessandro Molon (RJ), João Campos (PE) e Gervásio Maia (PB) também participaram da entrega do documento, junto com o senador Humberto Costa (PT-PE) e os deputados Fernanda Melchionna( PSOL-RS ), Pompeu de Matos ( PDT-RS ), Raul Henry ( MDB-PE ), Renildo Calheiros (PCdoB-PE ) e Áurea Carolina ( PSOL-MG ). A Frente é composta por parlamentares de quase todos os partidos políticos com representação na Câmara e terá o seu lançamento solene, em breve, em ato político de peso, com a participação dos seus integrantes e do setor do audiovisual e da sociedade civil.
 
De acordo com Tadeu, o momento da vida brasileira é desafiador, onde os regimes de força e autoritários atacam principalmente a cultura. “É na cultura que se forma o sentido libertário das pessoas e onde tem a resistência contra regimes que querem desmontar políticas públicas inclusivas, que geram emprego, renda e um sentido da arte como instrumento de grande transformação social.” 
 
Por essa razão, o líder socialista externou sua felicidade em solicitar a criação da Frente, junto com mais de 250 parlamentares. Para ele, essa iniciativa será uma trincheira de resistência e de luta com o objetivo de fortalecer essa cadeia da economia criativa. “A cultura é um vetor de desenvolvimento para um Brasil que é múltiplo, plural, diverso e extraordinariamente rico do ponto de vista cultural”, acrescentou.
 
Lídice da Mata também reforçou que, além de ser uma fonte de resistência e de identidade cultural, o cinema brasileiro é geração de emprego e renda, é economia criativa, desenvolvimento para o País e para regiões pobres como o Nordeste. “O nosso Nordeste é o cenário já preparado de um grande tipo de cinema, para a gente vender fora do País e aqui dentro também, para o povo brasileiro conhecer o Nordeste”, explicou.
 
O cinema brasileiro produzido em todas as regiões do Brasil e as produções independentes foram citadas por Tadeu como uma mostra do vigor do povo brasileiro, do seu sentido criativo e da força dos nossos artistas. “Quando os artistas brasileiros se juntam ao apoio público, a políticas públicas, faz com que o cinema brasileiro, hoje, seja premiado nos maiores e melhores festivais de cinema do mundo”, destacou. 
 
Em alusão ao filme brasileiro premiado pelo júri no Festival de Cannes deste ano, Tadeu batizou carinhosamente o grupo de “Frente Bacurau”. “Será uma trincheira de luta e de grande ativismo em favor de um Brasil mais justo e melhor e com a cultura transbordante e exuberante como a brasileira.”

Moreno Nobre
 
     
 
     
 
       
 
Liderança do PSB na Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Anexo II - Bloco das Lideranças Partidárias Sala 114 Fone: (61) 3215-9650 - Fax: (61) 3215-9663
Assessoria de imprensa: (61) 3215-9656 • e-mail: imprensa.psb@camara.gov.br ® 2016 • Liderança do PSB na Câmara. Todos os direitos reservados.