19/02/2020
Tamanho
 

Nota de repúdio da Secretaria Nacional de Mulheres do PSB contra o presidente da República

   
 

Nesta terça-feira, 18, ao sair do Palácio da Alvorada, o Presidente Jair Bolsonaro voltou a fazer declarações esdrúxulas direcionadas à imprensa brasileira. Desta vez, desferiu impropérios ao referir-se a Patrícia Campos Mello, jornalista da Folha.

O presidente, em atitude evidentemente misógina, não hesitou em questionar a dignidade e a honra da competente jornalista, e o fez, sobretudo, por ser mulher. Usando de desdém, sexualizou o jargão jornalístico “furo”, endossando o depoimento difamatório dado à CPMI das Fake News sugerindo que a jornalista teria tentado adquirir informações em troca de sexo: “Ela queria dar o furo a qualquer preço contra mim”, vilipendiou sorrindo.

Em um país cuja população conta com mais de 52% de mulheres, em que uma mulher é estuprada a cada 11 minutos e em que ocorre um feminicídio a cada duas horas, é inaceitável que o Presidente da República se refira a uma de nós de maneira tão desrespeitosa e infantil.
A vulgaridade de seu linguajar reflete apenas a depravação da família Bolsonaro e não é minimamente digna para dirigir-se à totalidade de brasileiros aos quais deveria representar como chefe de Estado.

A Secretaria Nacional de Mulheres do PSB repudia a atitude de Jair Bolsonaro e presta, mais uma vez, sua solidariedade à jornalista Patrícia Campos de Mello. 

Assessoria de imprensa da SNM
 
     
 
     
 
       
 
Liderança do PSB na Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Anexo II - Bloco das Lideranças Partidárias Sala 114 Fone: (61) 3215-9650 - Fax: (61) 3215-9663
Assessoria de imprensa: (61) 3215-9656 • e-mail: imprensa.psb@camara.gov.br ® 2016 • Liderança do PSB na Câmara. Todos os direitos reservados.