03/06/2020
Tamanho
 

Ato defende liberdade de imprensa e fortalecimento da democracia

   
 

Alvo de constantes ataques de representantes do Governo Federal, entre eles e em especial do próprio presidente da República, Jair Bolsonaro, a liberdade de imprensa deve ser preservada no País, pois é um dos mais importantes pilares do Estado Democrático de Direito. Foi com esse sentimento, de manutenção e de fortalecimento da democracia, que líderes políticos compromissados com os princípios democráticos e com o bem-estar dos brasileiros se uniram à Associação Brasileira de Imprensa (ABI), à Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (ABRAJI) e à Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ) para a realização, nesta quarta-feira (3), do ato virtual Imprensa Livre, Democracia Forte. 
 
O líder do PSB na Câmara, Alessandro Molon (PSB-RJ), um dos líderes partidários presentes ao encontro que contou também com a participação de profissionais da imprensa em geral, foi enfático ao destacar que o ataque aos jornalistas representa um ataque a toda a população e coloca a sociedade em risco. Importante ressaltar que, somente nos quatro primeiros meses de 2020, Bolsonaro foi responsável por 179 ataques à imprensa e a jornalistas. "A liberdade de imprensa está para a democracia como o alimento está para o corpo. É impossível que a democracia viva sem liberdade de imprensa. É impossível uma sem a outra", enfatizou Molon.
 
O parlamentar socialista fez questão de homenagear esses profissionais ao lembrar de jornalistas como Patrícia Campos Melo e Vera Magalhães e do fotógrafo Dida, gravemente agredidos, cada um de uma forma, intimidados, assediados e perseguidos. "Por meio deles, quero destacar o trabalho daqueles que enfretam o medo e as dificuldades para falar a verdade e ajudar o povo brasileiro a entender o que acontece, nesse momento, no País", enfatizou.
 
"Temos ódio e nojo à ditadura"
 
Presente no ato, a jornalista Cristina Serra lembrou o momento da promulgação da Constituição Federal, em 1988, quando o presidente da Assembleia Nacional Constituinte, Ulysses Guimarães, proferiu a frase que nos dias de hoje merece ser lembrada com destaque. "Temos ódio e nojo à ditadura". "Que esse comando dado por ele há 32 anos nos guie nessa longa jornada que temos pela frente", afirmou a jornalista. 
 
Tales Faria, do portal de notícias UOL, concordou com o deputado Alessandro Molon ao reforçar a ligação da liberdade de imprensa à democracia. Ele lembrou ainda que o primeiro ataque que todas as ditaduras fazem é à comunicação. "Isso acontece porque o domínio da informação representa o poder. Daí considero que a função do jornalista é uma das mais nobres que conheço. Bolsonaro é passagerio, mas a informação não é. A história vai mostrar isso."
 

Tatyana Vendramini
 
     
 
     
 
       
 
Liderança do PSB na Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Anexo II - Bloco das Lideranças Partidárias Sala 114 Fone: (61) 3215-9650 - Fax: (61) 3215-9663
Assessoria de imprensa: (61) 3215-9656 • e-mail: imprensa.psb@camara.gov.br ® 2016 • Liderança do PSB na Câmara. Todos os direitos reservados.