21/07/2020
Tamanho
 

Cássio Andrade propõe incentivo para a doação de plasma por pessoas imunes à covid-19

Chico Ferreira   
 

O deputado federal Cássio Andrade (PSB/PA) apresentou, nesta terça-feira (21), o Projeto de Lei (PL) 3886/20, para criar incentivos à doação de plasma por pessoas já imunizadas contra a covid-19. Essa Proposta altera a Lei n° 13.979/20, que dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do coronvírus. 
 
De acordo com o Projeto, o indivíduo imunizado contra a covid-19 poderá não comparecer ao trabalho, sem prejuízo de seu salário, por até dois dias consecutivos, a cada período de seis meses, em caso de doação voluntária de plasma sanguíneo para fins terapêuticos ou para pesquisa científica, desde que a doação seja devidamente comprovada. 
 
Cássio reforça que seria de extrema relevância para o momento atual a criação de incentivos, para que pacientes recuperados fossem motivados a doar sangue para a obtenção de plasma rico em imunoglobulinas contra a doença. De acordo com ele, a ideia do PL é ampliar o acesso a esse material, não só com finalidade terapêutica, mas para a realização de estudos científicos. “Assim, permitimos um melhor conhecimento da doença e da resposta do organismo a ela, conforme os elementos que podem ser detectados nesse plasma.”
 
No entanto, de acordo com o socialista, o problema é que, atualmente, existem poucos doadores de sangue. O número de doadores, que já era limitado, foi reduzido ainda mais pela necessidade de isolamento social e quarentena impostos pela pandemia. Ele destaca que a sociedade brasileira tem buscado alternativas para combater o vírus, responsável por milhares de mortes. O desenvolvimento de uma vacina, apontada como a solução mais desejada, pode não ocorrer no prazo previsto, o que pode exigir a continuidade de uso de terapias alternativas. 
 
Nesse sentido que o parlamentar destaca a utilização de plasma dos pacientes que já tiveram contato com o vírus e desenvolveram resposta imunológica adequada para se livrar do micro-organismo, considerado paciente recuperado, ou convalescente. O socialista destaca que alguns estudos comprovaram a utilidade terapêutica do uso do plasma de convalescentes em pacientes infectados pelo vírus. “Os estudos científicos existentes também concluíram que esse método é seguro quando os testes para triagem utilizados na coleta de sangue e as etapas de segurança do fracionamento são corretamente aplicados”, explica. 

Moreno Nobre
 
     
 
     
 
       
 
Liderança do PSB na Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Anexo II - Bloco das Lideranças Partidárias Sala 114 Fone: (61) 3215-9650 - Fax: (61) 3215-9663
Assessoria de imprensa: (61) 3215-9656 • e-mail: imprensa.psb@camara.gov.br ® 2016 • Liderança do PSB na Câmara. Todos os direitos reservados.