17/11/2020
Tamanho
 

Camilo pede impeachment do ministro de Minas e Energia por negligência no Amapá

Sérgio Francês   
 

O deputado federal Camilo Capiberibe (PSB-AP) cobra a responsabilização e o impeachment do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, pelo apagão que atinge 90% da população do Amapá e já dura 15 dias. 
 
Capiberibe ingressou com representação no Ministério Público Federal (MPF) solicitando ao procurador Augusto Aras que abra processo de investigação e penalidades aos agentes públicos legalmente responsáveis pela interrupção no fornecimento de energia elétrica que afeta 765 mil pessoas no estado.
 
O deputado afirma que o afastamento do ministro de Minas e Energia é imprescindível, uma vez que a Agência Nacional de Energia Elétrica, Aneel, é subordinada ao Ministério e a eles caberiam a fiscalização e as providências para que a subestação operada pela Gemini/Isolux fosse dotada da estrutura necessária para o fornecimento de energia ao estado do Amapá. 
 
O deputado cita ainda que “em 2019, a ANEEL resolve desligar a UTE Santana, usina termelétrica da Eletronorte, que servia como suporte suplementar de energia ao Amapá. Tal decisão não foi sequer questionada pelo Ministério de Minas e Energia”. O Operador Nacional do Sistema, que também conhecia o risco do blecaute, também é citado para investigação.
 
“Esta representação pela instauração de procedimento para a apuração de possível crime de responsabilidade, com a adoção de providências administrativas, cíveis e 8 criminais cabíveis, inclusive indenização, inabilitação para o exercício de cargo ou função pública, além de perda do cargo de Ministro de Minas e Energia, tendo em vista a gravidade e o prejuízo que este desdém causou a uma já carente unidade federativa”, afirma o parlamentar.
 
A representação cita “prejuízos econômicos, sociais, administrativos” e elenca que foram  ‘impactados os serviços de abastecimento de água, de telefonia móvel, de internet, de combustíveis, caixas eletrônicos, supermercados, entre outros tantos. Pessoas chegaram a alugar tomadas de pequenos estabelecimentos para carregar as baterias de aparelhos celulares. A saúde pública foi fortemente afetada, incluindo as medidas de combate à pandemia de coronavírus: hospitais passaram a atender precariamente por meio de geradores, assim como os supermercados, que se tornaram focos de aglomeração, além do acesso à água potável restrito. Casos de crianças com diarreia e vômito pelo consumo de água imprópria foram relatados pela mídia; os órgãos de saúde deixaram de contabilizar os casos de COVID-19”.

Assessoria de imprensa do parlamentar
 
     
 
     
 
       
 
Liderança do PSB na Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Anexo II - Bloco das Lideranças Partidárias Sala 114 Fone: (61) 3215-9650 - Fax: (61) 3215-9663
Assessoria de imprensa: (61) 3215-9656 • e-mail: imprensa.psb@camara.gov.br ® 2016 • Liderança do PSB na Câmara. Todos os direitos reservados.